quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

1º smart city social está sendo construída em Croatá, interior do Ceará

A empresa italiana Planet escolheu o Ceará para implantar seu projeto de cidade inteligente. O conceito das smart cities são espaços urbanos planejados que unem tecnologia e sustentabilidade.



Com capital próprio, a Planet desenvolverá complexo residencial, comercial e industrial imerso em tecnologia e baseado nos pilares de baixo custo, social e eco sustentabilidade. Ainda na primeira fase do projeto, 90 hectares estão sendo construídos, com investimento de 18 milhões de euros.


O complexo, formado pelo Laguna Residencial e pelo Industrial Ecopark, tem 6.300 lotes. Nesse espaço, haverá bicicletas e carros compartilhados, fiação subterrânea, wifi gratuito, tratamento de água, esgoto e não necessitará de coleta de lixo por caminhão. Basta jogar o lixo na cesta que ele será automaticamente recolhido por sucção. Os moradores terão acesso a aplicativos para controle de seus consumos de luz e água, acesso a promoções, divulgar vagas e oportunidades de emprego, compartilhar objetos e até comida que tenha sobrado com os vizinhos.

Na área industrial, já está instalada a fábrica da italiana SG Premoldados, responsável por fornecer o material de construção do empreendimento.

O município de São Gonçalo do Amarante foi escolhido pela indicação da revista The Economist sobre os dez lugares do mundo que mais devem se desenvolver. A publicação apontava a região do porto de Pecém.

Quem comprar lote no Laguna poderá ter sua casa construída pela Planet ou pode mandar construir. Porém, devem ser seguidos padrões de obra, como recuo, altura, tamanho do imóvel e funcionalidade. Caso o terreno seja área planejada para comércio, a construção deve seguir o planejamento.

Os lotes residenciais já estão à venda e os preços variam entre 21 e 27 mil reais, valor que pode ser parcelado em até 120 vezes.

As obras podem ser acompanhadas pelo site e Facebook da empresa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário